Café da Manhã
O iene em queda

Café da Manhã O iene em queda

Com a volatilidade contida nos mercados financeiros, o iene continua a negociar em perdas, tendo registado esta noite um novo mínimo face ao dólar de mais de trinta anos.

A publicação da rubrica “Café da Manhã” será interrompida neste período de Páscoa.
Voltaremos na próxima terça-feira, dia 2 de Abril.

A equipa da 4xSIMPLE deseja a todos os nossos leitores uma Santa e doce Páscoa!



O iene japonês chegou por momentos, esta noite, a negociar acima do anterior máximo a 151,95, atingindo os 151,97, um novo máximo dos últimos trinta e quatro anos, levando o Ministro das Finanças, Shunichi Suzuki a aumentar os avisos de uma intervenção cambial.
O Banco do Japão começou a intervir em Outubro de 2022 quando o USD/JPY atingiu o máximo de 151,95.
O iene continua a negociar em torno dos recentes mínimos, mas registando ganhos ligeiros desde este aviso. O USD/JPY segue de momento a 151,50 e o EUR/JPY a 164,00.

Entretanto, o dólar norte-americano continua a negociar em torno dos recentes níveis, com o índice DXY de novo a negociar em torno de 104,00 e o EUR/USD a 1,0835.
A libra segue também a negociar pouco alterada dos recentes níveis, com o GBP/USD a cotar a 1,2630 e o EUR/GBP a 0,8580.
Também a negociar em perdas significativas segue o franco suíço que continua a renovar mínimos do ano. O EUR/CHF registou novos máximos acima de 0,9800 (0,9814) e o USD/CHF acima de 0,9000 (0,9063), seguindo de momento a negociar a 0,9800 e 0,9040, respectivamente.

Ontem, os mercados accionistas norte-americanos voltaram a negociar em terreno negativo, com os mercados a continuarem à espera do indicador de inflação preferido da Reserva Federal que será divulgado na próxima sexta-feira, com os mercados encerrados em feriado.
Entretanto, durante a sessão puderam debruçar-se sobre os dados das encomendas de bens duradouros que aumentaram, a confiança do consumidor permaneceu estável, embora abaixo das estimativas, e o preço das casas subiu, em linha com o esperado.
O índice Dow Jones terminou a sessão pouco alterado dos níveis de abertura (-0,08%), o S&P 500 recuou 0,28% e o Nasdaq 0,42%.

Esta noite, os mercados accionistas na Ásia negociaram mistos, entre os ganhos no Japão e as perdas na China.
No Japão, a desvalorização do iene impulsionou de novo os principais índices accionistas, com o Nikkei a terminar a sessão a ganhar 0,73% e o Topix 0,66%.
Na Austrália, o índice ASX 200 avançou 0,51%, enquanto na Coreia do Sul, o índice Kospi terminou pouco alterado, recuando 0,07%.
Na China, o índice CSI 300 perdeu 1,16%, o Shanghai Composite 1,26% e o Hang Seng, de Hong Kong, 1,36%, mesmo depois dos resultados industriais divulgados esta noite terem mostrado máximos dos últimos dois anos.

Na Europa, os mercados accionistas estão também a começar o dia sem uma direcção definida, depois dos primeiros dados da inflação divulgados em Espanha mostrarem uma leitura ligeiramente acima do esperado.
O índice Euro Stoxx 600 segue de momento a recuar marginalmente 0,07%, enquanto o Euro Stoxx 50 avança marginalmente 0,07%.
Também muito pouco alterados dos níveis de abertura seguem os índices na Alemanha e em França. O DAX avança 0,06% e o CAC 40 recua 0,12%.
No Reino Unido, o índice FTSE 100 recua 0,34%.

Os mercados petrolíferos terminaram o dia de ontem a recuar depois dos inventários semanais de crude norte-americano divulgados pelo American Petroleum Institute terem surpreendido os mercados com um aumento de 9,3 milhões de barris.
Os preços estão a começar o dia de hoje a continuar em perdas, com o Brent a negociar a $84,70 por barril e o WTI a $80,70.

Boa Páscoa!


O que pensa sobre este tema?