Amanhã destacamos
Nonfarm payrolls

Amanhã destacamos Nonfarm payrolls

No último dia da semana, todos os olhos irão estar colocados na divulgação dos dados do mercado de trabalho norte-americano, poucos dias antes da reunião da Reserva Federal dos Estados Unidos.

Como sempre, na primeira sexta-feira do mês, temos os importantes dados do mercado de trabalho norte-americano. Depois da surpresa do mês de Abril, em que o número de novos postos de trabalho caiu para o mínimo deste ano de 175 mil, o mercado estima que em Maio a economia norte-americana tenha acrescentado 185 mil novos postos de trabalho. A taxa de desemprego deverá manter-se nos 3,9%, com o crescimento salarial a acelerar dos 0,2% para os 0,3% relativamente ao mês anterior e em termos anuais a manter-se nos 3,9%.

Esta noite, na China, os mercados esperam ter a divulgação dos números da balança comercial do mês de Maio, com as previsões a apontarem para um excedente comercial de 71,5 mil milhões de dólares, abaixo dos 72,4 mil milhões no mês anterior.
No Japão, iremos ter os dados do gasto das famílias que deverão mostrar um aumento de 0,6%, depois da queda no mês anterior de 1,2%.

Pela manhã, na Alemanha, iremos ter a produção industrial e a balança comercial. A primeira deverá registar uma recuperação ligeira estimada pelos mercados de 0,1%, depois da queda de 0,4% do mês anterior. O excedente comercial deverá aumentar de 22,3 mil milhões de euros em Março, para 25,5 mil milhões de euros em Abril.
Em França teremos os números da balança comercial em que o défice, segundo as estimativas, deverá reduzir ligeiramente de 5,5 mil milhões de euros para 5,4 mil milhões.
No Reino Unido, teremos o Índice de Preços de Imóveis do Halifax que deverá mostrar um aumento de 0,3%, acelerando dos 0,1% do mês anterior.
Na Suíça, o Banco Nacional Suíço irá divulgar as suas reservas em moeda estrangeira.
Na Zona Euro, teremos o número final do PIB do primeiro trimestre deste ano que não deverá mostrar qualquer alteração ao crescimento económico trimestral de 0,3% previamente divulgado.

À tarde, além dos dados do emprego nos Estados Unidos, teremos também dados do emprego no Canadá. Depois de em Abril a economia canadiana ter acrescentado 90,4 mil novos postos de trabalho, os mercados estimam que em Maio os números mostrem um crescimento de 5 mil empregos, com a taxa de desemprego a manter-se nos 6,1% e a taxa de participação nos 65,4%.

A reunião do Banco Central Europeu já lá vai e começam agora a falar os diversos responsáveis do banco central.
Neste último dia da semana iremos ter discursos de Joachim Nagel, Isabel Schnabel e de Christine Lagarde.


O que pensa sobre este tema?