Café da Manhã
Em modo de espera

Café da Manhã Em modo de espera

Os mercados financeiros seguem hoje em modo de espera, aguardando pela divulgação dos importantes dados do mercado de trabalho nos Estados Unidos.

O mercado de trabalho ganhou mais importância depois de vários governadores da Reserva Federal terem mostrado preocupações crescentes de que este poderia estar a aproximar-se de um ponto de inflexão. Números que não contrariem os receios dos membros do banco central poderão levar a mais quedas nas yields obrigacionistas e a pressões sobre o dólar.

Entretanto, no Reino Unido, o Partido Trabalhista de Keir Starmer registou uma vitória esmagadora sobre os Tories de Rishi Sunak.
O Partido Trabalhista conseguiu uma maioria parlamentar com mais de 400 lugares, enquanto o Partido Conservador teve a maior derrota de sempre, conquistando cerca de 130 lugares.

Os mercados accionistas asiáticos terminaram no último dia da semana a negociar em terreno negativo, com os investidores a aguardarem pelos importantes dados de hoje do mercado de trabalho nos Estados Unidos.
No Japão, o índice Nikkei terminou a sessão praticamente inalterado (-0,07%) e o Topix a recuar 0,49%.
Na China, o índice CSI300 recuou 0,43%, o Shanghai Composite 0,26% e o Hang Seng, de Hong Kong, caiu 1,29%, liderando as perdas.
Na Austrália, o índice ASX 200 recuou marginalmente 0,12%, enquanto na Coreia do Sul, o índice Kospi foi a excepção, ganhando 1,32% na sessão de hoje.
Na Índia, o índice Nifty 50 segue de momento a recuar 0,22%.

Na Europa, os mercados estão a abrir este último dia da semana em terreno positivo, enquanto aguardam pela segunda volta das eleições em França deste fim-de-semana e depois de dados abaixo do esperado da produção industrial na Alemanha e em França.
O índice Euro Stoxx 600 segue de momento a avançar 0,37% e o Euro Stoxx 50 0,51%.
Na Alemanha, o índice DAX ganha 0,82% e o CAC 40, de França, avança 0,33%.
No Reino Unido, o índice FTSE 100 avança 0,24%.

No mercado cambial, como esperado, o dia de ontem foi tranquilo, com os mercados norte-americanos de fora em feriado e despejado de indicadores económicos, as moedas seguiram a negociar baseadas em indicadores técnicos. Os mercados estão a começar o dia em modo de espera, enquanto aguardam pelos importantes dados do emprego nos Estados Unidos.
O dólar mantém a tendência descendente que tem vindo a registar, com o índice DXY a seguir de momento a negociar em torno dos mínimos das últimas semanas a 104,65.
O EUR/USD negocia em máximos das últimas semanas, cotando acima de 1,0800 (1,0825).
A libra segue pouco alterada depois da vitória esperada do Partido Trabalhista sobre o Partido conservador. O GBP/USD segue de momento a negociar a 1,2775 e o EUR/GBP a 0,8475.
O iene japonês está a começar este último dia da semana em ligeira recuperação, mas continua ainda perto dos recentes mínimos de mais de trinta anos. O USD/JPY negocia de momento a 160,80 e o EUR/JPY a 174,00.
O franco suíço continua a perder face ao euro e a ganhar face ao dólar, com o EUR/CHF a negociar de momento a 0,9730 e o USD/CHF a 0,8990.

Os preços do petróleo continuam a negociar em alta e preparam-se para terminar mais uma semana de ganhos, com os preços impulsionados por tensões no Médio Oriente, pela época de furacões no Atlântico a começar mais forte do que o habitual e ainda pela forte redução dos inventários semanais de crude norte-americano.
O Brent segue de momento a negociar a $87,50 por barril e o WTI a $84,10.

Bom fim-de-semana!


O que pensa sobre este tema?