Amanhã destacamos
Inflação

Amanhã destacamos Inflação

Chega o dia da semana mais preenchido de indicadores económicos, com as atenções a estarem especialmente focadas nos dados da inflação dos Estados Unidos.

Começa esta noite na Austrália, com a expectativa de inflação do Melbourne Institute que deverá mostrar uma subida de 4,4% para 4,5%.

Na Alemanha, teremos a leitura final do Índice de Preços no Consumidor.

No Reino Unido o destaque vai para o PIB do mês de Maio, com as previsões a apontarem para um crescimento de 0,2%, depois da estagnação do mês anterior. Teremos também a divulgação dos dados da produção industrial, onde as estimativas apontam para um aumento de 0,3%, recuperando parcialmente da queda de 0,9% do mês anterior, e ainda os dados da balança comercial de bens, com as previsões a apontarem para uma diminuição do défice de 19,6 mil milhões de libras em Abril, para 16,1 mil milhões de libras em Maio.

À tarde teremos o destaque do dia, com a divulgação do Índice de Preços do Consumidor nos Estados Unidos do mês de Junho. Os mercados estimam que os preços em Junho mostrem uma subida de 0,1%, depois da leitura estável do mês anterior, com a inflação anual a cair de 3,3% para 3,1%. A inflação subjacente deverá, segundo as previsões, manter-se nos 3,4%, com os preços a nível mensal a continuarem a subir ao ritmo do mês anterior de 0,2%.
Teremos ainda os habituais números semanais de novos pedidos de subsídio de desemprego, onde as estimativas apontam para que se possam manter em torno dos recentes 236 mil pedidos.

Iremos ter mais algumas intervenções verbais de membros da Reserva Federal dos Estados Unidos.
Esta noite a governadora Lisa Cook irá falar sobre inflação e política monetária na Conferência de Economistas Australiana, em Adelaide.
À tarde Raphael Bostic, presidente do Fed de Atlanta, irá participar numa discussão sobre inclusão económica na Cimeira sobre Diversidade, Equidade e Inclusão da Administração Nacional das Cooperativas de Crédito, em Minneapolis.
Alberto Musalem, presidente do Fed de St. Louis, irá falar sobre economia e política monetária, em Arkansas.

Na frente empresarial as atenções voltam-se para a apresentação de resultados da PepsiCo e da Delta, antes dos esperados resultados no último dia da semana dos maiores bancos norte-americanos.


O que pensa sobre este tema?